Amadas por uns, odiada por outros, ela tem sua origem milenar nos países mediterrâneos e ganhou o mundo com seu sabor salgadinho, marcante e, por vezes polêmico. Estou falando da azeitona. Ela pode ser encontrada numa variedade incrível de cores e tamanhos. São estrelas em molhos, conservas e saladas. In natura, os fruto da oliveira, são intragáveis e impróprios para o consumo, mas após passarem por um processamento, são comercializadas sob a forma de conserva em salmoura.

marrakech-2046558_1920

As azeitonas são uma parte central da dieta mediterrânica, porque elas fornecem gorduras vitais.

O óleo também foi é usado em cerimônias solenes e a madeira da árvore é muito popular devido a sua força.

A azeitona é um alimento saboroso, pra quem gosta, e muito versátil, se destacando em pratos quentes e frios, além de ser uma ótima opção de aperitivo, mas será que com todas essas características, ela ajuda ou atrapalha uma dieta de emagrecimento?

Tudo na vida tem dois lados, até mesmo a azeitona que tem seu fã clube que a defende com unhas e dentes e o grupo dos que a classificam como vilã. Vamos ver em qual dos dois grupos você estará até o final deste artigo.

Benefícios da azeitona

A azeitona é rica em fósforo, ferro, cálcio e especialmente sódio. Tanto as pretas, como as verdes são ricas em vitaminas A e ácido fólico, além de conterem metabólitos secundários (compostos orgânicos que não estão diretamente ligados nos processos desenvolvimento e reprodução dos organismos) extremamente importantes para a saúde.

  • Auxiliam na diminuição do colesterol ruim no sangue;
  • É fonte de fibra dietética;
  • Rica em vitamina E;
  • É um excelente antioxidante e ajuda a proteger as células;
  • Reduz os efeitos de doenças degenerativas (como por exemplo, doença de Alzheimer, veias varicosas
  • O consumo ajuda a prevenir formação de coágulos sanguíneos – evitando um infarto do miocárdio;
  • Protege as membranas celulares;
  • Protege contra a contra anemia;
  • Aumentam a fertilidade;
  • Desempenham papel relevante na manutenção do sistema imunológico;
  • É um alimento nutritivo e rico em potássio, ferro, magnésio, fósforo, sódio e iodo.
  • Contém ácido oléico – ricos em propriedades para proteger o coração;
  • Tem vitaminas e aminoácidos essenciais;
  • Ajuda a diminuir o estresse;
  • Ingerir uma pequena porção diariamente potencializa a memória em até 25%;
  • Melhora a aparência das rugas, devido ao seu ácido oléico;
  • Por ser rica em fibras produz saciedade – comer 10 azeitonas reduz o apetite em até 20%;

É bom saber que 28 gramas de azeitonas verdes contêm:  41 calorias, 4 gramas de gorduras, 1 grama de carboidratos e  1 grama de fibras.

Já 28 gramas de azeitonas pretas contêm:  23 calorias,  2 gramas de gordura, 2 grama de carboidratos e 1 grama de fibras.

green-olives-1621113_960_720

Cuidado…

Não se deixe enganar pelos números. Apesar de conter mais calorias que outros alimentos, seus benefícios compensam, pois essa iguaria é rica em nutrientes, mas não é bom exagerar, pois nada em excesso é bom. Então, se você souber se controlar, não irá te atrapalhar em nada,

Outra boa razão para comer azeitonas é que ela é pobre em açúcares. Mesmo dispondo de uma quantidade inferior é possível que você extraia dela muita energia, sem duplicar os níveis de açúcar no sangue.

As azeitonas também são grandes fontes de gorduras monoinsaturadas. São capazes de reduzir os níveis de colesterol ruim e ajudar o corpo nas gorduras que não são saudáveis. Segundo alguns estudos, recomendam que 12 a 20% das calorias no corpo seja formada por gorduras monoinsaturada.

É bom ressaltar que uma alimentação carregada de carboidratos irá aumentar o depósito de gordura abdominal, por conta da taxa de ativação de insulina, o que gera o aumento da glicose circulante no organismo.

Finalmente dá pra emagrecer comendo azeitona?

Consumir alimentos ricos em gorduras boas como é o caso da azeitona, das castanhas, do abacate e do coco, por exemplo, pode ser eficaz para o emagrecimento, desde que se reduza consideravelmente a ingestão de carboidratos, pois assim, o corpo irá trocar a sua matriz energética e deixará de usar os derivados da farinha branca e do açúcar para usar essas gorduras saudáveis para produzir a energia que seu corpo precisa para viver e fazer tudo o que você precisa.

Pesquisas indicam que uma dieta mediterrânea contendo aproximadamente 35% de gordura, com muito dessa gordura vindo de azeite de oliva e castanhas, pode resultar em tanta perda de peso quanto uma dieta com poucas gorduras sem mais que 30% de calorias de gordura e pode ter mais efeitos favoráveis nos seus níveis de açúcar no sangue, de acordo com um estudo.

Diminuindo a barriguinha

É bom lembrar que a azeitona não é um alimento mágico e também que a única forma de diminuir a gordura abdominal é eliminando o peso no geral. Então não basta apenas você adicionar azeitonas à sua dieta, você precisa mudar seus hábitos alimentares no geral e se dedicar aos exercícios aeróbicos e a musculação que são excelentes aliados nessa jornada.

Saboreie a jornada

Diariamente recebo perguntas dos meus clientes de coach de emagrecimento me perguntando sobre o que podem ou não comer para atingir o peso desejado e a azeitona aparece como uma das mais questionadas, eu sempre digo que tudo é permitido, desde que você se conheça e conheça o alimento que está querendo ingerir, sempre pensando em suas propriedades e qual o efeito final que ele vai ter no seu corpo e acima de tudo, há que se praticar sempre o bom senso para que a viagem rumo ao emagrecimento tenha aromas, cores e sabores interessantes, pois tão importante quanto atingir o objetivo, é apreciar o caminho